Gestação e Yoga

Não existe uma categoria à parte do Yoga para cuidar de mulheres grávidas. Faz parte da vida de Yoga o conhecimento de si mesmo, passando pelo cuidado do corpo e da mente e por isso a prática é tão benéfica nessa fase da vida de uma mulher, já que as gestantes possuem uma série de limitações e cuidados próprios e comuns.

Sabemos que corpo, mente e respiração estão totalmente ligados e durante a gestação o corpo e a mente da mulher sofrem muitas transformações. Por isso a prática ajuda a gerenciar essas mudanças preparando a mulher para o momento máximo, o parto!

Durante toda a gestação o corpo da mulher muda diversas vezes: o quadril se abre, a musculatura se torna mais flexível e conforme a barriga aumenta, os discos da coluna lombar e os órgãos internos e diafragma vão se comprimindo cada vez mais. Após o parto o corpo da mulher também não será mais o mesmo. O Yoga ajuda na adaptação a essas mudanças temporárias, cuidando do corpo e da respiração.

A mulher se adaptará mais facilmente ao próprio eixo que muda com o aumento da barriga e da curvatura da coluna lombar. Há uma melhora na circulação sanguínea, o fortalecimento do assoalho pélvico e o alívio de dores na coluna comuns às gestantes. A prática atua também na expansão da energia sutil, tornando o corpo mais saudável e preparado.

Além disso, a mulher está começando a caminhada em seu novo papel, o papel de mãe, de criar e cuidar de outro ser. Esse pode ser o papel de maior importância na vida de uma mulher, o de criadora e responsável por outro ser, que a princípio dependerá totalmente dela. O Yoga ajuda a criar esse vínculo entre mãe e filho, ajudando na sensibilidade dessa comunicação com o bebê ainda na barriga.

Os exercícios respiratórios, de concentração e meditação têm um papel importante na auto-estima da futura mãe e na administração das emoções e traumas mais profundos que virão à tona. Esse pode ser um momento único de autoconhecimento que a prática de Yoga só tem a ajudar. Visualizações do momento do parto trazem força para esse momento.

A prática de Yoga é indicada para todas as gestantes a partir do primeiro trimestre. Deve ser feita sem excessos e com atenção ao que o corpo pede. Esse é o momento de refinar essa atenção ao corpo já que ele tem limitações específicas. É também uma grande oportunidade de desenvolver a sensibilidade e compaixão consigo e com o novo ser que habita seu corpo.

“Depois que um corpo comporta outro corpo, nenhum coração suporta o pouco.” Alice Ruiz

gestacaoyoga

Por Carina Uchoas
Publicado originalmente no Satya Yoga

Deixe seu comentário