Meditação no Lotus

Padma mudrá

Esta prática meditativa trás a atenção ao coração através da visualização de uma flor de lótus, símbolo da pureza, da renovação, da liberdade e da paz.

Inicie, sentando-se em uma posição totalmente estável e confortável. Como aquietar a mente se há algo no corpo que nos incomoda? É fundamental encontrar a posição correta. Por isso, ajustes são bem vindos. Você pode sentar-se no chão com as pernas cruzadas em Padmasana, postura de lótus, ou qualquer outra variação de sua preferencia. Para maior conforto, adapte e faça ajustes de acordo com o seu corpo, o importante é manter o corpo relaxado e a coluna ereta. As mãos podem estar apoiadas sobre os joelhos, com as palmas votadas para cima e dedos indicador e polegar unidos em Jñána mudrá. Outra posição, é apoiar as mãos sobre o colo com o dorso da mão esquerda sobre a palma da mão direita e polegares unidos em Bhaivara mudrá.

Acrescente-se a esta posição dois detalhes: relaxamento das mandíbulas e da língua. A língua deve fica solta na boca com a ponta levemente voltada para cima não encostando no palato, esta descontração nos conduz naturalmente ao aquietamento.

Com os olhos fechado, observe o seu corpo nesta posição. Observe também a sua respiração, o ar que entra e que sai, no seu ritmo natural.

Agora coloque a sua atenção num ponto no centro do seu peito na altura do seu coração. Este lugar chama-se Hridaya, seu coração espiritual. É um ponto de energia que não ocupa tempo ou espaço, é a sede da consciência.

Agora visualize uma flor de lótus neste lugar. Concentre-se na flor de lótus que se abre no peito na inspiração e se fecha na expiração. A flor de lótus pulsa no mesmo ritmo da respiração. A respiração pulsa no mesmo ritmo da natureza. A natureza pulsa no mesmo ritmo da vibração do Universo, que pulsa no seu coração. Perceba que um círculo se fecha e que tudo pulsa no mesmo ritmo, você, a natureza e o universo. Tudo integrado. Isto é Yoga.

Mantenha a sua flor de lótus pulsando em Hrydaia, continue respirando profundamente.

Agora desfaça a visualização da flor de lótus, permita que a respiração volte a acontecer naturalmente. Traga a atenção para o exterior. A prática termina aqui.

Namaste.

Autor Desconhecido

Encontrei essa meditação em alguns antigos arquivos e sem autor ou fonte! Por favor caso você reconheça o autor por favor comente abaixo que eu creditarei o responsável :)

Deixe seu comentário