Os Valores Universais

valoresO ser humano está naturalmente inserido num contexto social, relacionando-se com outros e com situações variadas. Busca uma completa satisfação pessoal, e para isto, tanto quanto para uma plena participação neste mundo, é necessário que seus deveres e direitos estejam bem estabelecidos, valorizados e claros para si mesmo.

Os deveres são tudo aquilo que compete a uma pessoa. Aquilo que deve ser feito por uma determinada pessoa e não por outra, dada a peculiaridade única de cada um. Os direitos, tudo aquilo que vem para nós, se os outros fizerem sua parte, seu papel correspondente. Como por exemplo, se eu faço meu papel de manter meu ambiente de trabalho organizado, meus colegas terão garantidos seus direitos a um lugar agradável.

Deveres e direitos, quando respeitados numa sociedade, trazem ganhos, vantagens para todos. Mas para isto, deve haver o entendimento sobre os deveres específicos de cada um para que possam conseqüentemente ser respeitados.

É esta própria clareza que adequa o ser humano à sociedade, dando-lhe a ferramenta para poder, e não só querer, respeitar a lei para a harmonia entre os seres humanos e consigo mesmo.

Pouca utilidade existe em somente afirmar “faça isto”, “não faça aquilo”. Enquanto houver controle por parte de outros, pode ser que determinada lei seja seguida. Mas não podemos chamar de valor pois não possui um valor verdadeiro e tão somente temor. Quando são reconhecidos os ganhos que teremos ao seguirmos os chamados valores, e as perdas ao ignorá-los, poderemos então implementá-los à nossa vida.

Temos então que descobrir como são valiosos os valores. Valiosos para nós mesmos e para o bom convívio com os outros.

Valores como a verdade, a não-violência, e tantos outros serão seguidos de maneira natural se os ganhos e as perdas conseqüentes ao segui-los forem analisados.

Quando não há a compreensão adequada dos valores, eles estarão presentes pela metade e seremos capazes de abrir mão deles em determinados momentos, agindo de maneira conveniente, e criando conflitos na mente.

Estar livre de conflitos e em paz é o desejo primordial do ser humano e possível de ser satisfeito ao se descobrir o valor dos valores.

Em um livro muito claro, intitulado “O Valor dos Valores”, Swami Dayananda Saraswati nos ensina a apreciar cada valor e adquirir seu valor de forma pessoal e completa.

“O destaque deste livro está em mostrar como os conflitos nascem na nossa mente quando os tão falados valores morais, éticos e espirituais ensinados a nós não são completamente assimilados por nós. Em cinco versos do Capítulo XIII da Bhagavadgita, em que o Senhor Krishna ensina a Arjuna os 20 valores essenciais para preparar a mente do buscador para o conhecimento do Ser, o Mestre de Vedanta Swami Dayananda analisa e nos mostra que valores como amanitvam (ausência de vaidade), adambhitvam (ausência de pretensão), ahimsa (não-violência), e tantos outros, têm o poder de nos levar, quando bem compreendidos, à plenitude em nossa vida. Estes valores, que têm aplicação no dia-a-dia, não são somente necessários para o buscador espiritual, mas para qualquer um que deseja ser feliz. Abrir mão deles, devido à falta de compreensão, custa-nos a felicidade que estamos buscando.”

Por Gloria Arieira
Artigo publicado originalmente no Vidya Mandir

Deixe seu comentário