Dores construtivas e dores destrutivas

 

“É bom lembrarmos que, dentro do sistema músculo-esquelético, podem acontecer dois tipos de dores: as musculares e as articulares. Dores musculares na prática de āsana são, via de regra, positivas, no sentido que elas nos mostram que estamos alongando ou fortalecendo a musculatura. Não há nada de errado em relação a isso.

Por outra parte, dores articulares, seja nos tornozelos, joelhos, quadril, lombar, cervical, ombros, cotovelos ou punhos, são negativas e potencialmente destrutivas. Essas dores dentro das articulações, ao se manifestar, nos dizem que estamos colocando o corpo em posturas potencialmente danosas. Dores articulares que persistam, que vão além do natural desconforto muscular que podemos sentir quando praticamos āsanas ao estarmos tensos, devem ser levadas em conta. Ao ouvir o corpo, compreender e atender as suas necessidades, evitamos machucá-lo. Porém, inexplicavelmente, há algumas pessoas no Yoga que acham que as leis da física não se aplicam aos corpos dos praticantes. Fazer āsanas baseado neste tipo de presunção pode ser perigoso para a integridade física.”

Por Pedro Kupfer
www.yoga.pro.br

Deixe seu comentário